6 motivos para você e seu marido terem parado de transar (e como resolvê-los)

19


Problema pode ter origem em questões físicas, emocionais ou até na dinâmica do relacionamento

Um casamento feliz depende de alguns fatores. Diálogo, carinho, companheirismo são importantes, mas sexo não é uma preocupação menor. O prazer a dois é essencial para que o casal não seja apenas uma dupla de amigos. Fases em que o sexo é raridade acontecem, e podem ter diversas causas. Buscá-las para resolver o problema pode ser a salvação do relacionamento.

Se você está passando por esse momento, a primeira coisa a pensar é que é possível sair dele. Conversamos com psicólogos que explicaram as causas mais comuns para que um casal tenha parado de transar. Eles também apontam caminhos para que a relação saudável volte.

1 – Novos filhos

O nascimento de um bebê muda completamente a dinâmica das famílias. E o casamento não está isento disto. “O casal também passa a ter uma rotina desgastante de cuidado e atenção com o filho, que vai desgastar naquele momento o corpo e a mente, deixando o desejo sexual mais baixo”, explica André Assunção, psicólogo do Hapvida Saúde.

Após a quarentena, a vida sexual pode ser retomada. No entanto, muitos casais deixam tudo de lado para cuidar do novo membro da família. A psicóloga Cristina Santos, no entanto, acredita que devem ter atenção sobre isso. “O casal tem que retomar o lugar dele e a atividade como casal. Não pode ficar demorando e colocando o filho sempre na frente de tudo. Afinal, quando faz isso, corre o risco de desmanchar na frente dos filhos”, opina.

2 – Perda na família

Outro fator que pode estar tornando a vida sexual mais parada é alguma perda na família. A dor e a tristeza nem sempre combinam com momentos de prazer. “É como se o sexo fosse uma expressão de alegria, não de tristeza”, define Cristina.

Nestes casos, é importante respeitar o luto e perceber que o momento é passageiro.

3 – Remédios

Alguns remédios afetam a libido de homens e mulheres. Antes de achar que a falta de sexo é um problema do casamento, é importante considerar os medicamentos que ambos estão tomando. Conversar com o médico para entender se eles podem ser substituídos é uma opção.

4 – Problemas físicos: falta de lubrificação ou de ereção

Problemas físicos que atrapalham o sexo podem ser de origem emocional ou ter outras causas. “Para o homem, o nervosismo, a ansiedade e angústia por ter uma relação satisfatória podem o atrapalhar a não conseguir uma ereção ou até mesmo causar a ejaculação precoce”, explica André.

Para as mulheres, a falta de lubrificação pode ser a consequência de algumas alterações hormonais, mas pode também ter raiz psicológica. “A mulher também pode se sentir ansiosa e ter dificuldades que não são visíveis como a do homem”, completa o psicólogo.

Se este é o motivo para que você e seu companheiro (a) não estejam fazendo sexo, buscar a origem e a solução destes problemas irá não só aumentar a frequência com que o casal tem momentos de prazer, como também dar mais qualidade para as transas. Sexólogos, psicólogos, urologistas e ginecologistas podem ajudar.

5 -Traições

Se o seu parceiro (a) mudou e está buscando menos fazer sexo com você, isso não indica necessariamente que ele (a) está te traindo. É preciso notar se a diferença de desejo sexual não é algo próprio entre o casal. “É comum que um dos pares seja mais ativo sexualmente do outro, isso pode causar uma busca mais intensa de um lado”, ressalta André.

Mas, se de repente, essa atividade diminui pela metade, Cristina acredita que observar o que está acontecendo é uma saída. Mas a traição não é a única resposta para esta mudança. “Também podem ser momentos da vida da pessoa. Tem momentos que a pessoa está mais ativa sexualmente, tem momentos que está menos. Depende de fatores como trabalho, saúde?”, explica a psicóloga.

6 – Falta de diálogo

A falta de diálogo está entre os piores males que podem acometer um casal. Quando um fala algo e o outro entende o contrário, a relação pode se desgastar. Por isso, não prejudica apenas o sexo, mas todo o casamento.

“Manter a vida sexual ativa depende do diálogo e dos cuidados que o casal busca manter entre si e individualmente”, explica André.

No entanto, o contrário também pode acontecer. “Muitos casais ainda se mantém com a libido alta, vida sexual ativa, e muitas vezes fica só isso, o entorno fica vazio. O casal não se sustenta”, finaliza Cristina.